• Brasil

    Nós o redirecionamos para uma página equivalente no nosso site local onde você pode ver preços e promoções locais e fazer compras on-line.

    Stay on our U.S. site

Keyboard ALT + g to toggle grid overlay

Tim Campbell

O AutoCAD impulsiona projetos de alto nível do projetista

História de sucesso do cliente do AutoCAD

Compartilhe esta história

Cortesia de Tim Campbell

ok
ok

Designs premiados e restaurações em todo o mundo

Seja restaurando uma casa moderna de meados do século ou projetando uma estrutura totalmente nova, o premiado projetista Tim Campbell traz uma combinação de inspiração e respeito pela história para seus projetos. Com viagens constantes entre Nova York, Los Angeles e Paris, ele confia no AutoCAD não apenas para design, mas também para colaboração em projetos onde quer que esteja.

Projetando enquanto viaja por todo o mundo

Não falta glamour nos projetos em que Tim Campbell trabalha. Como fundador de sua firma homônima Studio Tim Campbell, ele divide seu tempo entre escritórios em Nova York e Los Angeles e liderou restaurações históricas de marcos culturais em Los Angeles, propriedades de meados do século em Beverly Hills, uma mansão em estilo Manhattan no Tammany Hall e um clássico hotel boutique em Palm Springs. Ele inclusive projetou sua própria casa personalizada com inspiração brutalista no bairro de Silver Lake, em Los Angeles.

O que está no coração dos negócios da Campbell? O AutoCAD. Campbell chegou a dizer ao Architectural Digest que ele é "tão fluente com o AutoCAD quanto eu com um lápis".

Tim Campbell
Tim Campbell

"É absolutamente verdade", ele explica quando perguntado sobre essa citação. "Certos aspectos do processo criativo são realmente melhores com caneta e papel, porque acho que o cérebro responde melhor à conexão tátil da caneta e do papel. Mas como eu viajo tanto entre Los Angeles e Nova York, treinei meu cérebro para entender o mouse como a caneta e o mouse pad como o papel. Começo a desenhar muito cedo no projeto e geralmente faço esse trabalho de design em um avião... ou em uma cidade estrangeira qualquer, sentado em um café. Eu faço desenhos complexos principalmente no início do processo, e prefiro fazer isso com o AutoCAD".

Dedicação à restauração

Restaurações históricas podem ser complicadas, pois exigem uma dedicação quase acadêmica ou jornalística para buscar registros de informações. Na restauração de uma casa de Rex Lotery (uma restauração que ganhou o prêmio de Melhor Restauração Histórica 2016 da Cidade de Beverly Hills), o conjunto original de desenhos tinha entre 13 e 19 páginas. "Hoje, teríamos facilmente 100 folhas de desenhos para uma casa como essa. Os detalhes originais eram escassos e os desenhos eram muito simples em geral", diz Campbell.

Da mesma forma, ao trabalhar na restauração da casa Singleton do aclamado arquiteto Richard Neutra para a Vidal Sassoon (sim, Vidal Sassoon), foi preciso encontrar as várias peças para montar.

Casa Singleton
Restauração da casa Singleton de Campbell. Cortesia de Tim Campbell.

"Felizmente, [o fotógrafo de arquitetura] Julius Shulman fotografou aquela casa quando ela foi concluída, e, quando Júlio faleceu, o Getty [centro de artes] recebeu todos os seus arquivos”, diz Campbell. "Então, fomos ao Getty e trabalhamos com o departamento de fotografia deles para obter cópias de todas as fotos que Julius Shulman tirou da casa, incluindo imagens que nunca haviam sido mostradas antes. Com base nisso, conseguimos reunir detalhes e informações sobre o prédio que não eram necessariamente transmitidos nos desenhos".

É claro que nem toda pesquisa é tão elegante quanto uma ida ao Getty. "Realizamos várias pesquisas em registros fiscais nesses prédios porque muitas vezes há fotos históricas deles nos registros de assessores tributários que podem ser usadas", diz. "É um processo árduo, porque não é possível simplesmente pesquisar essas informações online, então acabamos vasculhando caixas; mas se os desenhos estiverem disponíveis, eles serão incrivelmente valiosos".

Título

Piscina da casa Singleton
Piscina na casa Singleton. Cortesia de Tim Campbell.

Inspirações analógicas, fundações digitais

Então, o que é preciso para reunir toda essa variedade de dados históricos?

"Vamos pegar os desenhos originais e usá-los como bases em PDF no AutoCAD, como ponto de referência para o desenho", explica Campbell. "Então, também fazemos um processo completo como construído, apenas para ter certeza de que tudo foi construído exatamente como os desenhos mostram que seria. Esses são, geralmente, os pontos de partida".

Então vêm as permissões, sem mencionar as atualizações de plano, os requisitos de energia e o design da restauração em si, e tudo isso não poderia ser realizado sem a capacidade básica que Campbell obtém com o AutoCAD.

Planta baixa do AutoCAD
Planta baixa por Tim Campbell. Cortesia de Tim Campbell.

A base vai além de apenas as capacidades de design. Campbell admite que continua escolhendo o AutoCAD porque é "a plataforma mais popular e com suporte mais amplo", o que torna a colaboração tão simples quanto compartilhar um arquivo. "Eu não poderia ter o meu negócio do jeito que tenho hoje sem o AutoCAD, porque eu passo muito tempo viajando", explica, antes de apontar que, além de viajar normalmente, passa uma semana em Paris duas vezes por ano para ficar sozinho e absorver a cidade e para... esclarecer as ideias e recarregar as energias".

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Móveis Tim Campbell
Tim Campbell e um de seus projetos de móveis.

Não que sua localização precise prejudicar o avanço de um projeto: "Colaboramos tanto com os consultores [que frequentemente estão em cidades diferentes] que sem o poder de raciocínio e processamento e o rigor do AutoCAD, não poderíamos fazer o que fazemos, nem trabalhar no mesmo ritmo".

Para os clientes de Campbell, sua capacidade de trabalhar em qualquer lugar compensa de modo criativo, conforme fica claro pelos designs impressionantes criados pela sua empresa. É claro que não incomoda que ele tenha encontrado um software de design que aprimore suas habilidades, em vez de limitá-las. Em uma negociação de design que é tanto arte (e história da arte) quanto engenharia, Campbell descobriu que o AutoCAD pode atender a ambos.

"Quando você se familiariza com o AutoCAD e deixa que ele se torne seu oxigênio, ele permite que você chegue a um nível muito mais alto, criativamente, do que jamais conseguiria sem ele."

Tim Campbell

Uma versão deste artigo foi publicada anteriormente na Redshift. As fotos são uma cortesia de Will Austin.

Descubra o poder do AutoCAD

Acelere e simplifique seu fluxo de trabalho com uma assinatura para o AutoCAD, incluindo conjuntos de ferramentas especializados.

Compartilhe esta história